Amsterdã: curiosidades e peculiaridades

Elas são muitas, mas algumas costumam chamar mais atenção:

Posso fumar maconha em qualquer lugar? 

Na Holanda, desde 1976, o consumo de drogas leves, como a maconha e o haxixe, é tolerado, não legalizado. Não é permitido fumar na rua, por exemplo (você é multado se for pego fazendo isso). Por isso existem os coffee shops. Neles, você pode comprar pequenas quantidades da droga e fumá-la ali mesmo. Alguns são bem simples, mas outros têm música, shows, pista de dança e jogos. E nenhum vende bebida alcoólica.

++ Leia também – Amsterdã: gaufres, stropowaffel e muito sexo

Photo0592

Exemplo de cardápio dos coffee

Em 2012, uma lei aprovada pelo governo holandês provocou certo alvoroço. Segundo ela, os coffee shops seriam interditados aos turistas. Apenas cidadãos e moradores do país teriam acesso a eles, por meio do chamado “passe-maconha”. No entanto, a norma não colou em Amsterdã, já que precisa do aval da administração municipal para ser implantada. Poeira agora baixa, qualquer um pode continuar queimando uns neurônios na cidade, quando quiser.

Lembrando: na cidade! Nem pense em bancar o espertinho e levar alguns gramas para outro país. O controle é rígido, principalmente porque a polícia sabe de onde você acabou de sair, e pode trazer consequências sérias.

Fast-food de máquina: Febo

Essa rede de restaurantes fast-food é exclusiva de Amsterdã. Neles, você escolhe lanches e porções como nas máquinas de refrigerante: coloca a moedinha, seleciona o que quer e a comida aparece como mágica no forninho. Não experimentei, porque a ideia não me agradou tanto e eu sempre encontrei opções mais apetitosas, mas acho que não custaria tentar. Podem ser uma boa solução se a grana estiver no fim. Confira o site aqui.

37 Febo, o fast-food holandês. Vc coloca a moedinha e pega o sanduíche, tipo máquina de refri. Não comi nem pela experiência.

Por que os prédios são inclinados?

Antigamente, os proprietários pagavam os impostos de acordo com o tamanho da casa. Por isso, a maioria dos prédios de Amsterdã é estreita e baixa. Nos hotéis, repare que as escadas são bem apertadinhas e dificílimas de subir (alguém com mais idade – ou com um pouco mais de álcool no sangue – vai ter sérios problemas).

Isso explica também os ganchos que ficam em cima dos imóveis. Eles são usados para içar os móveis até as janelas, já que é praticamente impossível transportá-los por dentro. ENFIM, por isso o motivo da inclinação. Ela evita que geladeiras, sofás ou qualquer outra coisa bata nas paredes na hora da mudança. Tudo estrategicamente pensado.

??????????

Ao fundo, alguns prédios inclinados. Reparem nos ganchos brancos próximos aos telhados

De Waag – de portão a restaurante de luxo

Pra mim, a antiga porta de entrada de Amsterdã (no século 15, o edifício era o portão de um muro que protegia a cidade) tem uma das histórias mais mirabolantes que ouvi. Ela já foi casa de pesagens (quando havia um mercado em frente) e sede de associações de trabalhadores, como de cirurgiões.

??????????

E é aí que começa a parte maluca. O chão da praça em frente ao prédio tem uma ligeira inclinação, mas que nada tem a ver com transporte de móveis. Por um tempo, o lugar serviu como palco de execuções, onde, após passarem pela forca ou guilhotina, os corpos dos prisioneiros eram enfileirados. Graças à geografia estratégica, o sangue podia escorrer até o rio que passa logo abaixo. E os cirurgiões, mais que depressa, aproveitavam para recolher os cadáveres e usá-los em suas experiências.

O prédio também foi a inspiração de Rembrandt no quadro “Lições de Anatomia”.

licao_anatomia_rembrandt_reproducao

Nos anos 90, o lugar passou por uma bela reforma e seu térreo se transformou num restaurante incrível. Belo final, não?

Táxi-bike: pague o mico 

Na volta das baladas, alguns “bikexistas” sempre ficam à espera de quem está com preguiça de voltar ao hotel a pé. Peguei uma vez e achei bem divertido. Elas comportam até três pessoas e cobram uns 10 euros, então não sai nada caro. É incrível ver a habilidade dos pilotos, já que, diferente de outras cidades turísticas, eles transportam as pessoas em uma cabaninha sobre duas rodas, não num triciclo.

Igrejas católicas escondidas

Os católicos já perseguiram muita gente, mas também sofreram maus bocados em Amsterdã. A religião foi proibida na cidade durante 200 anos, por conta de práticas corruptas (o protestantismo é a religião oficial desde 1578, após William of Orange chegar ao poder – na época, ele fechou monastérios e transformou todas as igrejas católicas em protestantes). Por isso, muitas igrejas foram construídas escondidas, a fim de receber seus fiéis ilegalmente. Uma delas fica no centro velho e hoje é um museu, o Museum Amstelkring, onde o altar e o órgão foram preservados.

??????????
O Museum Amstelkring é o prédio do meio, com janelas pretas

Outra coisa interessante em Amsterdã é o reaproveitamento de espaços. Segundo uma holandesa que conheci, eles são a favor da teoria de que “pra quê tantas igrejas, se nem temos pessoas suficientes para frequentá-las?”. Assim, não é raro encontrar uma delas transformada provisoriamente em galeria de arte ou exposição.

??????????

Exposição do “A Última Ceia”, do Andy Warhol, que na época estava na Nieuwe Kerk, a igreja mais nova de Amsterdã

Garotas de programa + Igreja 

Em volta da igreja mais velha de Amsterdã, a Oude Kerk, você vai encontrar inúmeras vitrines com garotas de programa. Essa proximidade tem uma história interessante, segundo a guia do free tour.

Antigamente, os marinheiros que aportavam os barcos na região (há um porto logo em frente à igreja) saiam sedentos atrás de bebidas e sexo, para compensar a longa temporada em alto-mar. As prostitutas, em complô com os padres, amedrontavam os clientes logo na manhã seguinte, dizendo que quem traía as esposas ia direto para o inferno. Amedrontados, os homens faziam o quê? Iam correndo para o confessionário, onde já deixavam uma boa quantia de dinheiro para garantir seus lugares no céu. Não sei se história é mesmo verdadeira, mas faz todo sentido…

??????????

Foto feia, mas mostra a fachada da Oude Kerk, que na época estava em reformas

Lembrando que, em 1578, as igrejas se tornaram protestantes.

Leia também:

++ Amsterdã: embasbaque-se!

++ Amsterdã: o que visitar

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s